16 setembro 2007

Febres nocturnas

ele há vários tipos de febres nocturnas: ora são as febres da noite no porto, onde capangas matam homens da noite; as febres de quarta à noite, onde treinadores reputados mandam socos em jogadores adversários; febres das noites algarvias, onde médicos ingleses parecem adormecer as crianças para irem prás farras com os amigos; febre dos fenos, onde o pessoal se constipa após uma horitas bem passadas no palheiro devido às correntes de ar; febras assadas com batata a murro (outra vez o reputado treinador de futebol?); e a verdadeira febre de sábado à noite. pois cá está ela. porque hoje é sábado (e porque prometi que voltava a 12, já vamos a 16 e eu sei que estavam em pulgas - algumas delas em cães que reflectem, quanto mais não seja ao espelho - com saudades minhas). directamente dos 70 (sim, porque não foram só os Clash, os Pink Floyd ou o adriano correia de oliveira a fazerem a história dessa década! três moços de voz amaricada (e um ar suspeito) faziam furor por esse mundo fora. e o people gostava. lembrei-me disto pq o meu sobrinho de 14 anos, após ver aquele vídeo de boliwood, mostrou-me um vídeo que lhe parecia ser semelhante. Bee Gees. não era este, mas podia ser (o outro não combinava com o argumento "sábado" "noite")

2 comentários:

cristina amil disse...

E uma foto dum 382 u a gozar estes momentos na época, nao se arranja?.. :P
Ja respondi a provocaçao no Saco de Pano.

382 u disse...

Querias, não querias? nessa época ainda não existiam fotografias. Só retratos a carvão... e, por puro azar, o retratista esqueceu-se de pôr o fixador (pq na altura a laca era para o cabelo)!