19 fevereiro 2008

Aprende, que eu não duro sempre!

Caro Gaiteiro
Quem não te conhecer, até deve achar que tu és um gajo giro, tantas são as vezes que eu falo aqui em ti. Sei que a esta hora já estás todo babado (não por achares que és giro - eu sei que tens espelhos em casa! - mas por te dar alguma atenção) mas lembra-te que também falo muito da Carolina e da Maria José Morgado, e não é propriamente para lhe dar elogios!
Mas deixo-te com aquele que, imagino, será o teu guru (não confundir com aquele animal canino que tens na varanda): o Gaiteiro-mor! depois de o veres vais, com certeza, mudar o teu nome para campainhas, visto pensares que afinal, a única coisa que sabes tocar são aqueles botoões que tens na entrada do teu prédio...

10 comentários:

O Gaiteiro disse...

Eh pá tu amamas-me......

382 U disse...

EH! olha lá as intimidades!

m.camilo disse...

Ao que isto chegou.....tch...tch!

sabe disse...

Gaiteiro, tem cuidado o tipo está a ficar obcecado!

Daniel disse...

O "buzinas" francês é um espectáculo, vou-to pedir emprestado...

382 U disse...

é à troca pelas virgens!

m.camilo disse...

Virgens? Fosca-se, que trabalheira!

filipe m. disse...

Mas espera lá... emprestar virgens? Sou só eu que acho que isso não funciona?

382 U disse...

1º Não é emprestar, é trocar;
2º Tem a rodagem feita;
3º Com garantia de satisfação total (para isso é que já fizeram a rodagem);
4º quarto não fornecido (nem cama, nem mesa, nem roupa lavada)
5ª Dia de descanso do pessoal (das virgens, claro está!);
6º esquerdo. Tem elevador.
Sábado é dia do Senhor

filipe m. disse...

Continuo a achar que há algum fundamentalmente errado nesta história...