18 dezembro 2007

Ser benfiquista...


Depois de tomarem as pastilhas azuis duas jornadas seguidas, o viagra começa a fazer efeito!
Já não bastava, para desgraça dos seus rivais, figurarem no Guinness Book como o maior clube do mundo...
Já não bastava terem o maior plantel da Europa...
Já não bastava serem o maior candidato à Champions League (agora rebaptizada de UEFA Cup, para dar um ar mais europeu)...
Já não bastava terem o Nuno Gomes como o maior marcador...
Já não bastava terem o maior estádio da luz do mundo...
Já não bastava terem o maior presidente do mundo...
Já não bastava terem o Mantorras...
(cá estão as maiores 7 maravilhas do mundo, tão a ver?)
...isto tudo e ainda nem me referi à Carolina Morgado (isso dava pano para cobrir os Jerónimos e ainda sobrava).

ainda vem agora com esta? Nós, os dos clubes regionais, ficamos desmoralizados. É claro que ficamos! Assim não vale...

2 comentários:

menino josé disse...

A melhor resposta é este artigo do Jorge no Jogo de hoje:

Mainada!

JORGE MAIA


Mark Twain, um génio da literatura norte-americana do final do século XIX e início do século XX, costumava dizer que é melhor ficar calado e deixar as pessoas pensarem que somos idiotas do que abrir a boca e eliminar quaisquer dúvidas. Pois bem, o génio que se lembrou do título do novo livro do Benfica devia ter ouvido o que dizia Mark Twain, evitando expor-se de forma tão clara e evidente. "Somos os maiores, mainada!" pretende ser o argumento para acabar com todos os argumentos sobre o facto de o Benfica ser o maior clube de todo o Universo conhecido. É um argumento à antiga portuguesa, que aposta tudo na quantidade esquecendo a qualidade, mas esse nem sequer é o maior problema de um título que chega a parecer uma piada de mau gosto no actual contexto futebolístico. O pior mesmo é o "mainada" no final, com direito a ponto de exclamação e tudo. Nem sequer falo dos enormes riscos que se correm perante a possibilidade do "i" cair durante a sempre delicada fase de impressão na gráfica e transformar o livro num enorme insulto aos benfiquistas. Aquilo que está em causa é o significado desse vocábulo que resulta da contracção do advérbio "mais" com o substantivo masculino "nada" e de onde resulta que o Benfica é o maior e mais nada, conforme, de resto, o Belenenses, que é praí o sexto maior, se encarregou de provar durante o último fim-de-semana. É claro que ainda há pessoas para quem o tamanho é muito importante, mas, lá está, tal como o Belenenses provou no sábado, mais vale pequeno e trabalhador do que grande e preguiçoso. E mainada!

miriam disse...

ai!...